Lendo H.P Lovecraft

H.P Lovecraft não é um escritor desconhecido para mim. Eu já havia lido alguns contos dele antes e visitado algumas vezes o seu cenário em jogos, tanto de videogame como em RPGs. Porém, essa foi a primeira vez que tive a oportunidade de ler uma coletânea de seus contos e conhecer mais desse cultuado cidadão de Providence.

Para aqueles que nunca ouviram falar de H.P Lovecraft, saibam que foi um escritor norte-americano nascido em 1890, Providence, Rhode Island, que se destacou por obras de Terror e Fantasia, com influência gótica e de ficção científica. Hoje você ver muito o seu nome num famoso jogo de RPG Call of Cthulhu ou no Rastro do Cthulhu, até em alguns jogos de videogame, como o mais recente Call of Cthulhu: Dark Corners of the Earth.

Eu tive acesso a diversos textos de Lovecraft, indo de seus primeiros contos publicados até os últimos, que com uma enorme maratona (praticamente só li isso nas últimas semanas) pude conhecer melhor a importância desse escritor na literatura de Horror.

Inicialmente você percebe uma influência clara de Edgar Allan Poe, mas rapidamente as características únicas de Lovecraft ganham mais destaques, como o nível de mistério que ele coloca em suas histórias. Em seus textos, sempre em primeira pessoa, Lovecraft trabalha bastante com o imaginativo, criando sempre toda uma descrição para ambientar uma cena, mas ao mesmo tempo deixa de revelar certas informações, deixando que o leitor preencha essas informações com a própria imaginação. Ele emprega esse recurso excepcionalmente bem. No conto A Sombra Sobre Innsmouth (The Shadow over Innsmouth), você sente todo o terror do personagem Robert Olmstead ao imaginar o que ocorre fora do seu quarto no hotel, o mesmo caso no conto Um Sussurro nas Trevas (The Whisperer in Darkness), em que Albert N. Willmarth tenta saber o que acontece na suspeita conversa que ouvi através da porta.

Cthulhu

Outro ponto principal, e que talvez seja o mais famoso, é o Cthulhu Mythos (Mitos de Cthulhu). H.P Lovecraft criou uma boa mitologia interligando algumas de suas histórias, sobre entidades vindas do espaço e de outras dimensões que habitavam nosso planeta muito antes de nós humanos. Duas das maiores referências sobre o Cthulhu Mythos está na própria criatura Chutlhu, que já apareceu em desenhos animados e tem até produtos em sua homenagem, e no Necronomicon, o fictício livro escrito pelo árabe louco Abdul Alhazred. Ambos são conhecidos por muita gente que nunca leu H.P Lovecraft.

Uma versão fictícia do Necronomicon

Uma coisa costumeira é como os personagens são levados pela curiosidade e fascínio pelo desconhecido, causando muitas vezes a própria desgraça e a loucura. Lovecraft tentava passar a ideia de que certos saberes são proibidos para nossas mentes, que uma vez alcançada sofria com a dura realidade descoberta. No início do século 20, quando a tecnologia e os conhecimentos científicos ganhavam cada vez mais destaque, esse tipo de visão era bem apropriada.

Por fim, H.P Lovecraft me ofereceu uma leitura extremamente saborosa, que eu indico para qualquer um que não veja problemas numa narrativa rebuscada e demasiadamente descritiva. E o melhor de tudo, os seus contos são empolgantes, e que causaram um efeito inspirador em mim que eu não tinha a muitos anos.

Anúncios

2 respostas em “Lendo H.P Lovecraft

  1. Lovecraft foi certamente um dos pais do terror na literatura moderna – se não o maior deles – e suas estórias são influência para diversas fontes até hoje. A mistura do horror com o mundo desconhecido que já estava aqui antes de nós, de seus Chtulhu Mythos, não só estabeleceu a base de muitas estórias de horror como também estabeleceu a base de muitas estórias de ficção científica. Lovecraft não só transcendeu o gênero como também criou uma obra fictícia, o Necronomicon, como você citou, que por um inteligente cruzamento de referências entre seus contos parece ter sido algo que realmente poderia ter existido.

    Parabéns pelo artigo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s